O Amor Exige Totalidade


Já falávamos na primeira matéria a respeito deste assunto das quatro características do amor de Cristo que são indispensáveis para o matrimonio católico ter validade. O amor dos conjujes precisa der Livre, Total, Fiél e Fecundo. Se não leu ainda a matéria anterior, terá oportunidade clicando aqui.

A segunda característica do amor matrimonial é ser TOTAL!

“É por toda a vida que o prometeis?” Assim, a exemplo de Cristo que amou os seus até o fim (Jo 13,1), os conjujes são comvidados a amaresn-se “até que a morte os separe”.

Muitas pessoas fazem essa promessa sem medir de verdade a extensão do que significa um “amor total”, um amor “pra toda a vida” um amor “de todo o seu ser”, um amor “de sí para o outro”. E porque não calculam bem? Porque se casam ainda com os próprios sonhos e projetos, com a própria idéia de liberdade e independência quando deveriam saber que os sonhos não são mais “meus”, mas “nossos”, aliás, tudo agora é nosso e essa é uma das maiores causas de divórcio entre os casais atuais. Porque o MEU salário, o MEU carro, a MINHA televisão, a MINHA profissão, MEU…

O Egoismo e o individualismo tem assassinado muitos matrimônios graças a falta de preparo dos namorados e noivos que, desavisados ou iludidos por algum encanto romântico, entraram na realidade linda do matromônio totalmente despreparados para a partílha da vida. Partilha de vida e da vida, de TODA a vida. Os seus momentos de privacidade estão com os dias contados, porque o matrimônio torna os conjujes imediatamente uma só carne e, caminha para algo muito mais profundo que é tornar-se uma só coração e uma só alma! Quem se casa desavisado disso, rapidamentente se assusta com a entrada avassaladora de um outro em sua vida. Por isso é tão importante conhecer o coração do seu namorado, a história da sua noiva, a família dele. Por isso é tão importante conhecer seu temperamento, suas manias, sua desorganização, seu jeito metódico, a capacidade de perdoar e guardar rancor, a humildade de reconhecer um erro…

A dimensão TOTAL do amor matrimonial é a comunhão completa de vida a que caminham os conjujes. Ela é um movimento que impele marido e mulher a se encontrarem todos os dias e esse encontro nem sempre provoca alegria e gozo. Por vezes nos encontramos com o mau humor, com a tristeza, com a chatisse, com a necessidade de renunciar ao meu descanço para aquele almoço importante para ele e seus amigos; nos encontramos à 1:25 da manhã morrendo de sono no quarto do bebê para trocar a frauda depois de um dia exaustivo e de várias outras madrugadas de fraudas e febres…

É um imperativo saber que a preparação para a vida matrimonial está justamente no namoro e no noivado. A partilha com casais sólidos e mais experientes, com os próprios pais se estes forem este exemplo, a ajuda de muitas literaturas lícitas como “A vida sexual dos solteiros e dos casados” , “Não basta amar para ser feliz no casamento”, ambos do João Mohana, serão auxílios preciosos no seu processo de discernimento para o matrimônio. Queridos, quem já é casado e muito mais quem é divorciado sabe ou deveria saber que a paixão por maior que seja, não sustenta um matrimônio, nem o dinheiro sustenta, o que sustenta é o amor TOTAL de Cristo nos conjujes que, dá forças para amar um outro tão diferente para toda a vida, na vida do dia a dia, vida concreta, amor concreto, amor que não aceita improvisos, amor legítimo, até o fim.

“É por toda a vida que prometeis?”

Em breve Amor matrimonil parte 3

Deus abençoe.

Jarles Canção Nova.

Anúncios

1 comentário a “O Amor Exige Totalidade”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s