Arquivo da categoria: Espiritualidade

Trato íntimo com Deus

20140423-093036.jpg

Toda a forma de oração é um encontro do homem com Deus e, quanto mais profunda for a oração, mais íntimo será esse encontro, “comunhão verdadeira com o Pai e com o Seu Filho Jesus Cristo” (I Jo 1, 3).<!

Santa Tereza de Jesus também nos ensina a respeito da oração:

“Outra coisa não é, a meu parecer, oração mental, senão tratar de amizade, estando muitas vezes tratando a sós com quem sabemos que nos ama”

A oração não é uma meditação isolada em que a criatura se encontra só com os seus pensamentos, mas uma comunhão; a alma orante, na sua solidão, tem uma companhia: Deus, e enquanto trata com Ele na intimidade, pensa, ora, acredita e ama.

Com tantos barulhos externos, é necessário tomar uma decisão: a quem diga que, quanto mais se reza mas se tem vontade de rezar, quanto menos se reza, menos se tem vontade de rezar: então é necessário fazer uma escolha.

Faça uma consideração inicial, piedosa, como de maneira que o espírito se recolha e a vontade se sinta movida ao amor. E assim situada no centro da oração, a alma dialoga com Deus e promete maior generosidade, pede perdão, por não tê-lo reconhecido como único Senhor.

Com essas sinceras palavras, faça diante de Deus os seus propósitos práticos, sua avaliação para um novo que se inicia a partir de hoje na sua vida espiritual. Por fim, peça ajuda para os cumprir com verdadeira fidelidade.

Nosso modelo a seguir: Jesus Cristo, que em todas as decisões, orava sem cessar, buscando ocasiões para entrar em profunda intimidade com o Pai.

Não existe outro caminho da oração cristã senão Cristo. Seja a nossa oração comunitária ou pessoal, vocal ou interior. Ela só tem acesso ao Pai se “orarmos” em nome de Jesus. A santa humanidade de Jesus que é, portanto, o caminho pelo qual o Espírito Santo nos ensina a orar a Deus, nosso Pai. (CIC 2664).

Aprenda com Ele e viva esta linda experiência do encontro, a “verdadeira comunhão”.

Maria Rosangela
Canção Nova.

Como fazer novo o ano novo?

20140104-155701.jpg

Quando eu li este trecho de discurso do Papa, disse a mim mesmo: esse será meu jeito de viver 2014! E não é simplesmente indiferença ao que passou, porque essa atitude tem mais de fuga do que de coragem e mais de fraqueza do que de fortaleza!
Então, o que é a alma desta atitude?

ESPERANÇA.

Só quem tem esperança é capaz de deixar o passado em seu lugar, sem saudosismo e sem sentimento de culpa.

Entro em 2014 reconciliado comigo mesmo, com minha história, com as pessoas ou ao menos sigo este processo, trilho este caminho.

Porque tenho esperança e minha esperança nunca me engana ou decepciona.

Jesus!

E você, o que vai fazer deste ano de 2014?

Natal do presépio.

20131218-095750.jpg

O Natal é mais que um tempo de confraternização e troca de presentes. E muito mais do que papai Noel. Aliás, esta figura criada sobre o testemunho de São Nicolau, o verdadeiro “bom velhinho” que distribuía às famílias pobres nas noites congeladas de natal bem mais que “presentes”, mas alimento, se tornou um dos inimigos da espiritualidade do Natal.

Sem presépio não tem natal de verdade. Toda família cristã deveria ter um presépio em casa antes de qualquer outro símbolo. Pois nada traduz melhor esta maravilhosa notícia para a humanidade.

Nasceu um menino em Belém, o Salvador, não só dos cristãos mas de todas as pessoas !

Dar presentes para o cristão é mais do que bajulação, vaidade ou mesmo a ‘caridade’, porque sem considerar que Jesus habita no coração, na essência de cada pessoa, o caridade é simplesmente assistencialismo.

Então o que é presentear alguém no natal para o Cristão?

É presentear a pessoa vendo além do que ela é por fora ou do que possuí em bens, de sua religião ou outras preferências. É ter a consciência de que ali está a imagem e semelhança de Deus, e este mesmo Deus, no Natal, se fez um de nós, porque nos ama, com amor de predileção.

Se os reis magos do Oriente viajaram de tão longe para ver o salvador que havia nascido e lhe trouxeram presentes, nós, que o conhecemos e fomos resgatados por seu amor, o que não faremos neste dia especial?

O presépio é a simplicidade um rei. Rei do universo que não tinha lugar para nascer, não tinha ceia, mas celeiro, não tinha uma cama mas palhas de um estábulo.

Por isso, não se preocupe com a simplicidade de sua ceia de natal porque para Jesus faltava tudo mas não faltava o essencial que é o amor de sua família e de Seu Pai do céu.

Os maiores e melhores presentes de natal sempre são os mesmos: união e unidade, amor e carinho, perdão e reconciliação, alegria e simpatia, acolhimento e simplicidade…

Nenhum deles se compra, mas todo mundo quer, todo mundo precisa. Imagine um Natal sem eles!? Imagine o malhor presente que se possa comprar sem eles!?

Mas uma coisa é impossível de imaginar: o presépio sem Natal e um Natal sem presépio.

Feliz Natal!

Sagrado Coração de Jesus, Chama Viva de Amor

No dia 16 de junho de 1675, Jesus se manifestou a uma piedosa freira chamada Margarida Maria Alacoque. Nesta visão, o Coração de Jesus estava completamente cercado de chamas e rodeado por uma coroa de espinhos, transpassado por uma profunda ferida, todo ensanguentado e ensimado por uma cruz. Jesus disse: “Eis o Coração que tanto ama a humanidade e em recompensa só recebe ingratidões”.

Não é preciso ir muito longe para percebermos a autenticidade desta mensagem de Jesus a Margarida Maria Alacoque, hoje santa. A partir daí surge a necessidade de nos consagrar ao Seu Sacratíssimo Coração. Consagre-se a Ele, sua vida, suas açoes, seus trabalhos, sua família. Assumindo assim numa firme resolução, sua pertença para sempre. É uma decisão única e pessoal. Para isto, o Senhor nos dar de presente as suas santas promessas e nos convida a vivê-las. È uma questão de sobrevivência: ou buscamos a Jesus, Filho de Deus como único Senhor ou morremos nos nossos pecados, nas nossas iniquidades. Sendo filho de Deus, tenho a certeza de que você escolherá o caminho que leva a salvação.

Eis as santas promessas do Sagrado Coração de Jesus:

1. Eu darei aos devotos do meu Sagrado Coração todas as graças necessárias a seu estado de vida.

2.Eu farei reinar a paz em suas famílias.

3. Eu os consolarei em todas as suas aflções.

4.Serei seu refúgio seguro durante a vida e, principalmente, na hora da morte.

5.Lançarei muitas bênçãos sobre todos os seus trabalhos e empreendimentos.

6.Os pecadores encontrarão em meu Coração a fonte e o mar infinito da misericórdia.

7.As almas enfraquecidas tornar-se-ão fervorosas pela prática dessa devoção.

8.As almas fervorosas subirão em pouco tempo a uma alta perfeição.

9.Eu mesmo abençoarei as casas em que se achar exposta e venerada a imagem do meu Sagrado Coração.

10.Darei aos sacerdotes que praticarem especialmente essa devoção o poder de tocar os corações mais endurecidos.

11.As pessoas que propagarem essa devoção terão seus nomes escritos no meu Sagrado Coração, para nunca dele serem apagados.

12.Eu promento, na excessiva misericórdia do meu Coração, que concederei a graça da penitência final a todos que comungarem na primeira sexta-feira de nove meses seguidos. Eles não morrerão no meu desagrado, nem sem receber os sacramentos, tornando-se meu Coração refúgio para eles naquele último momento.

Sagrado Coração de Jesus, eu confio e espero em Vós!

Orientação Sexual

É uma conversa para se ter em casa. Entre marido e mulher, com os filhos, em família. Sobretudo os cristãos Católicos, que tem valores bem definidos à respeito desse assunto. Fugir ou se esquivar das discussões não resolve a questão que é emergente em todo o mundo. Os homens querem o direito garantido por lei de ter a orientação sexual livre e sem discriminação.

Deus não fez assim, mas como nem todo mundo teme a Deus, as coisas caminham por este lado como enchorrada… Mas que esse direito seja para todos, de verdade e não só para os homossexuais, pois se eu tenho uma orientação sexual diferente, tenho o direito de discordar e ensinar como creio.

Agora você faça a sua parte e converse em casa, oriente seus filhos e filhas, esteja alerta ao que se assiste na TV, ao que se diz na escola, aos amiguinhos e amiguinhas e as casas que seus filhos frequêntam…

Você nasceu perfeito como Deus fez cada homem e mulher… A melhor forma de amar e deixar se amar é aceitar este presente que Deus nos deu que é a nossa sexualidade… “Deus criou o homem à sua imagem, criou-o à imagem de Deus, criou o homem e a mulher” Gn 1,27.

Olhar no espelho e saber que o molde utilizado por Deus para me criar foi ele mesmo…! Por isso é pecado regeitar a própria sexualidade presenteada por Deus.

Que o Senhor ilumine sua razão e coração, para que satanás não use de sua carência para calicaturar a imagem de Deus, como ele fez.

Deus abençoe você.

Leis do Inferno!

Mais uma lei do inferno está por vir… E para variar, contra a família, contra a vida! É mais uma daquelas leis que visam falsamente o bem estar pessoa, quando na verdade é uma lei egoísta de incentiva à ‘morte da vida’, do Casal, do Matrimônio, da Família.

O projeto de lei que circula em Brasília atualmente, quer acabar com a obrigatoriedade do concentimento do conjuje para que se possa fazer vasectomia (esterelização masculina), e Laqueadura (esterelização feminina). O Jornal Hoje da rede globo fez uma enquete nas ruas para saber a opinião do povo, quem é contra ou á favor do projeto de lei. As pessoas se dividiram, mas o pior é que nenhuma delas levou em conta o outro como realmente importante, muito menos Deus (pelo menos não colocaram enquetes com respostas assim), mas suas próprias necessidades e direitos! A esterelização cirurgica é na maioria das vezes irreversível, impede a pessoa de gerar filhos para sempre. Para muitos, uma solução social onde casais que não tem condições financeiras ou afetivas de ter mais filhos e não conseguem ou não querem usar outros métodos contraceptivos, podem ter a certeza de que não irão mais engrevidar. Para outros uma liberdade sexual com garantia de não ter um filho para atrapalhar a vida… Os motivos e opiniões são diversos. Mas ninguém pergunta ao autor da vida o que ele pensa sobre isso. O projeto, se virar lei vai permitir a prática da esterelização a quem achar que deve até os casais independente da vontado do conjuje. Isso é contra o amor, literalmente. Até mesmo com o concentimento, é um assunto muito delicado sobretudo para o cristão, que necessita de uma autorização do Bispo para o seu caso específico.

Triste isso… Estamos cada vez mais egoístas e esse projeto, se virar lei, vai faltar só a Eutansia para completar o ciclo das leis de morte voltadas para a família: Descriminalização do Aborto, Divórcio eletrônico, União civil de pessoas do mesmo sexo “com mesmos direitos dos heterosexuais”, Lei da Homofobia, Camisinha de graça para crianças nas escolas, Laqueadura e Vasectomia para quem quiser fazer…

Tudo favorece a morte da Família como Deus a fez e da pessoa. Sim, da pessoa também porque é somente na família criada por Deus que nascem pessoas: pai e mãe, homem e mulher que geram filhos! Mas o inferno tem entrado de cheio contra os filhos e filhas de Deus com uma promessa egoísta de felicidade fácil e imediata aqui e agora, bem parecida com a proposta de um traficante oferecendo drogas, mas o alcance aqui é bem maior… Toca nas carências das pessoas, toca na afetividade e na sexualidade imersas neste mundo sodomizado em que vivemos… Começa o seu ataque nas nossas crianças, pelas roupas, músicas, desenhos animados, video games… Passa pela nossa juventide com o incentivo maçisso na iniciação sexual pelas redes sociais, telenovelas, revistas teens, seriados, nas escolas com adistribuição de preservativos, nos filmes e programas de TV, nas baladas e festas noturnas, na falta de orientação e qualidade de tempo dos pais… E chega até os adultos, já alienados e hipnotizados com as falsas promessas de felicidade deste mundo. Pessoas decepcionadas afetivamente, que já não creem no matromônio, já não creem no amor, porque já perderam a capacidade de amar, porque não sabem na verdade o que é amor e vivem mercê das músicas que cantam as desilusões de amor na promessa de um par perfeito, uma alma gêmea, um principe encantado que nunca aparece. O egoísmo vai crescendo em nome da “minha realização pessoal”, profissional. A casa, o carro, o passeio, o prazer, o dinheiro vão se tornando inimigos da família quando em nome deles se decide não ter mais filhos ou não ter filho algum, quando estes bens e realidades deveriam servir a família, servir a vida!

Quando se legitima uma união Gay se agride a família e se torna lei o que é pecado sim! Porque no projeto de Deus não é assim: “o homem deixará sua casa e se unirá a sua mulher e os dois serão uma só carne” Gn 2,24.

Quando se legitima e pior, torna imediatamente fácil o divórcio pela internet, se legitima um pecado e se escancara as portas para a destruição das famílias sim! Porque no projeto de Deus o matrimônio é  indissoluvel enquanto vivem os conjujes, e não eterno enquanto dure, mas para Deus vale a lei  “Não separe o homem o que Deus uniu” Mt 19,6. É claro que se divorcia quem quiser, contrai uma união homossexual quem quer, aborta quam quer, faz sexo fora do matrimônio quem quer… Com a esterelização liberada, vai ser a mesma coisa… a liberdade que nos foi dada por Deus nos permite tudo! Mas nem tudo nos convém!

Sou cristão católico e estou muito preocupado com tudo isso, mas ao mesmo tempo sei que é um sinal dos tempos e que estamos num mundo que em que a realidade do pecado vai se tornar cada vez mais uma lei, um direito para os homens, desprezando a salvação que Deus já nos garantiu com a entrega de Jesus no calvário. Mas há que se evangelizar! Há que se denunciar o pecado!

O cristão deve respeitar a opção das pessoas ainda que pelo pecado, seja qual for, mas jamais pode dizer que o pecado não é pecado, que um vício não é um vício… Meu pai fumava, graças a Deus ele parou já tem uns 20 anos. Quando ele fumava, sabia que era pecado, nós dizíamos que era pecado, sem contar todos os efeitos que o cigarro causa. Mas a decisão de para não foi de outra pessoa senão dele. É assim com qualquer pessoa, com qualquer pecado, seja ele uma lei para os homens ou não. Para o cristão pecado é pecado e será pecado sempre, mesmo que seja duro ouvir isso, ainda que seja “politicamente incorreto”. O pecado é o grande mal do mundo…

Evitar o pecado é tarefa de cada um, minha e sua, se você crê.  Mas os homens no mundo interiro tem se empenhado em tornar o pecado Lei, e as leis humanas acima até de Deus! As leis humanas podem ser injustas! Isso, ninguém nos fará aceitar. Antes há que se obedecer a Deus, que não desprezou ninguém, que se comunicou a amou prostitutas, leprosos, cobradores de impostos, ladrões, e todas as pessoas excluidas do tempo em que morou no meio de nós. Hoje não é diferente, ele acolhe a mim e a você, com nossas falhas e pecados, com nossas qualidades e vícios, sem distinção… Mas como outrora, ele não passará por nossa vida sem realizar a sua obra de transformação, ele nos ama demais para deixar que o pecado nos destrua.

O mundo busca paz, alegria, felicidade, descanço…

“Com efeito, de tal modo Deus amou o mundo, que lhe deu seu Filho único para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna. Pois Deus não enviou o Filho ao mundo para condená-lo, mas para que o mundo seja salvo por ele. Quem nele crê não é condenado, mas quem não crê já está condenado; porque não crê no nome do Filho único de Deus. Ora, este é o Julgamento: a luz veio ao mundo, mas os homens amaram mais as trevas do que a luz, pois suas obras eram más. Porquanto todo aquele que faz o mal odeia a luz e não vem para a luz, para que suas obras não sejam reprovadas. Mas aquele que pratica a verdade vem para a luz. Torna-se assim claro que as suas obras são feitas em Deus.” Jo 3,16-21

Estou lhe convidando a vir para a luz de Deus e não compactuar com as obras das trevas que tem feito muita gente, muitos filhos de Deus sucumbir diante do pecado. Evitar que essas leis passem a valer e que o mundo se torne cada vez pior, talvez não seja possível, mas ser de Deus apesar de tudo isso, é possível para qualquer um de nós. Basta aderir a Jesus Cristo, renunciar ao mundo e caminhar para a luz.

Deus abençoe você!

Ainda há tempo de voltar para o Senhor

Jesus, manso e silencioso, não vai bradar… nem fazer-se ouvir nas ruas, não protestará contra os insultos, as acusações, as condenações; manso nas relações com os seus inimigos”.

Tenho a impressão de que estamos muito longe do agir de Jesus, contudo, não falta a reta intenção no coração dos homens de boa vontade. A mansidão de Cristo para com os pecadores de que se compadece, e cujas culpas Se apresta para expiar, transforma-se em fortaleza ao cumprir Sua missão, ao proclamar a verdade e a justiça até à morte: “não desanimará nem se deixará vencer, até que se estabeleça a justiça sobre a terra”. Em Jesus, todos os homens encontram misericórdia.

 

Salve, nosso Rei, só Tu tiveste compaixão dos nossos pecados”

 Em Cristo Crucificado encontramos o remédio para os nossos pecados, o refúgio nas dificuldades da vida e a força para levar a cruz de cada dia. Antes de penetrar a fundo no mistério da Paixão, comprometa-se. Recomeçe, ainda há tempo…

Valerá a pena chegar ao Domingo da Ressurreição do Senhor com o coração alegre, ressuscitado com o Cristo.

 Reze assim:

 “Ó Senhor, faz com que o meu dom seja completo, que me entregue totalmente a Ti, eu mesmo e tudo o que me pertence, amém!”

 Maria Rosângela

Comunidade Canção Nova