Arquivo da categoria: Namoro

O Amor Exige Totalidade

Já falávamos na primeira matéria a respeito deste assunto das quatro características do amor de Cristo que são indispensáveis para o matrimonio católico ter validade. O amor dos conjujes precisa der Livre, Total, Fiél e Fecundo. Se não leu ainda a matéria anterior, terá oportunidade clicando aqui.

A segunda característica do amor matrimonial é ser TOTAL!

“É por toda a vida que o prometeis?” Assim, a exemplo de Cristo que amou os seus até o fim (Jo 13,1), os conjujes são comvidados a amaresn-se “até que a morte os separe”.

Muitas pessoas fazem essa promessa sem medir de verdade a extensão do que significa um “amor total”, um amor “pra toda a vida” um amor “de todo o seu ser”, um amor “de sí para o outro”. E porque não calculam bem? Porque se casam ainda com os próprios sonhos e projetos, com a própria idéia de liberdade e independência quando deveriam saber que os sonhos não são mais “meus”, mas “nossos”, aliás, tudo agora é nosso e essa é uma das maiores causas de divórcio entre os casais atuais. Porque o MEU salário, o MEU carro, a MINHA televisão, a MINHA profissão, MEU…

O Egoismo e o individualismo tem assassinado muitos matrimônios graças a falta de preparo dos namorados e noivos que, desavisados ou iludidos por algum encanto romântico, entraram na realidade linda do matromônio totalmente despreparados para a partílha da vida. Partilha de vida e da vida, de TODA a vida. Os seus momentos de privacidade estão com os dias contados, porque o matrimônio torna os conjujes imediatamente uma só carne e, caminha para algo muito mais profundo que é tornar-se uma só coração e uma só alma! Quem se casa desavisado disso, rapidamentente se assusta com a entrada avassaladora de um outro em sua vida. Por isso é tão importante conhecer o coração do seu namorado, a história da sua noiva, a família dele. Por isso é tão importante conhecer seu temperamento, suas manias, sua desorganização, seu jeito metódico, a capacidade de perdoar e guardar rancor, a humildade de reconhecer um erro…

A dimensão TOTAL do amor matrimonial é a comunhão completa de vida a que caminham os conjujes. Ela é um movimento que impele marido e mulher a se encontrarem todos os dias e esse encontro nem sempre provoca alegria e gozo. Por vezes nos encontramos com o mau humor, com a tristeza, com a chatisse, com a necessidade de renunciar ao meu descanço para aquele almoço importante para ele e seus amigos; nos encontramos à 1:25 da manhã morrendo de sono no quarto do bebê para trocar a frauda depois de um dia exaustivo e de várias outras madrugadas de fraudas e febres…

É um imperativo saber que a preparação para a vida matrimonial está justamente no namoro e no noivado. A partilha com casais sólidos e mais experientes, com os próprios pais se estes forem este exemplo, a ajuda de muitas literaturas lícitas como “A vida sexual dos solteiros e dos casados” , “Não basta amar para ser feliz no casamento”, ambos do João Mohana, serão auxílios preciosos no seu processo de discernimento para o matrimônio. Queridos, quem já é casado e muito mais quem é divorciado sabe ou deveria saber que a paixão por maior que seja, não sustenta um matrimônio, nem o dinheiro sustenta, o que sustenta é o amor TOTAL de Cristo nos conjujes que, dá forças para amar um outro tão diferente para toda a vida, na vida do dia a dia, vida concreta, amor concreto, amor que não aceita improvisos, amor legítimo, até o fim.

“É por toda a vida que prometeis?”

Em breve Amor matrimonil parte 3

Deus abençoe.

Jarles Canção Nova.

Anúncios

O Amor Exige Liberdade

A maioria das pessoas não sabe, mas para que um casamento na igreja católica seja válido, não basta só trocar alianças e assinar papéis… Nem mesmo contar com uma multidão de testemunhas bem vestidas e de confiança provada pela longa amizade. Não, isso não basta.

Para que um matrimônio seja válido ele precisa conter as quatro características do amor de Cristo, a saber:

LIVRE, TOTAL, FIÉL e FECUNDO.

Não basta ser LIVRE, precisa ser também TOTAL. Não basta ser LIVRE e TOTAL,  precisa ser também, FIÉL.  Não basta ser LIVRE, TOTAL e FIÉL, precisa ser LIVRE, TOTAL, FIÉL E FECUNDO!

São qualidades ou características do amor de Cristo que vão sendo construídas ao longo dos anos de namoro do casal, elas vão acontecendo, criando forma na vida de cada um e dos dois cada vez que se conhecem mais, cada vez que se tornam mais amigos, cada vez aprendem a se respeitar… Não dá para improvisar, não na hora do casamento; nem no dia, nem na semana, nem no mês… precisa construir antes, assim como a casa em que o casal vai morar. Mais ainda, porque de casa a gente muda, mas o matrimônio não foi feito para mudar de conjuje, como se muda de casa, pois é TOTAL e FIÉL.

Se você está noivo ou noiva, ou namora e deseja contrair matrimônio, é muito importante que saiba disso e busque essas quatro características do amor de Cristo.

O Amor que é Livre… “É de livre e espontânea vontade que o fazeis?”

Não pode ser por pena, nem porque já namorou muitos anos. Não pode ser por dinheiro ou herança. Não pode ser sob ameaça de qualquer espécie, nem por medo de magoar ou constranger. Não pode ser por aposta. Não pode estar embreagado, drogado ou fora de si. Só pode ser, se for livre. Não adiante nem fingir ou mentir pra todo mundo que pra Deus não valerá.

O padre vai perguntar assim:

N. e N., viestes aqui para celebrar o vosso Matrimónio.
É de vossa livre vontade e de todo o coração
que pretendeis fazê-lo?

Sim! mas só se for sim, mesmo! Não quero pôr medo em você, quero conscientizál-lo de que liberdade não é uma ficção, não está num imaginário. Quando você namora alguém, beija, abraça, conversa, sai junto, vai às compras, tudo isso precisa ser uma ato de liberdade. Você o faz porque escolheu fazer, porque quis fazer. Se há uma briga entre vocês, uma discussão e vocês fazem as pases, é livremente que isso precisa acontecer. è porque você quer apesar das diferenças, das palavras duras e de tudo o mais, permanecer no processo de conhecimento pelo namoro com esta pessoa. Caso contrário, se for um sim da ficção, você dirá depois de casar-se, “eu pensei que fosse mudar depois que nos casássemos”. Não é bem assim… Com isso não estou afirmando de forma alguma que depois que se casa a gente não briga mais ou que quem briga quando namora vai brigar sempre depois de casar. E sabe porque não digo isso, porque no anmoro e noivado você tem a chance de trabalhar isso um no outro e um relacionamento verdadeiramente sadio realiza mudanças significativas para melhor na vida do outro e ai, quando chegar o dia do “sim”, ele será tão livre quanto seus corações.

O Amor livre, entenda bem a expressão, que chega ao matrimônio trás em si todos os ingredientes para para levar os dois corações a viverem uma vida interira juntos, porque aprenderam que a liberdade do amor se conquista pouco a pouco através da “verdade” e do “respeito”, tapetes vermelhos por onde ela pode passar confiante de que pode acreditar que vai dar certo, que pode arriscar subir esta montanha pois a vida e a convivência já lhe deram provas suficientes para que o amor dê mais um passo.

E será assim cada dia de vossas vidas, anos após ano. E ao contrário do que se pensa, o contume só fará fortalecer a liberdade de estar ali com aquela pessoa, pois liberdade não sair por ai beijando todas as flores de um jardim, mas poder escolher, eleger uma flor no meido inúmeras outras e não se sentir preso a ela, pois está ali porque quer, porque decidiu e sustentou livremente esta decisão toda a vida, sem constrangimento, sem ameaças, sem chantagem, embora com dificuldades e decepções. Liberdade é isso.

É Cristo no monte das oliveiras que diz ao Pai: “não se faça a minha vontade mas a sua”. Parece contraditório? Mas foi livremente que ele se decidiu por isso.

Faltou espaço…

Fico devendo as outras.

Deus abençoe.

Jarles, esposo da Maria Rosangela, pai da Yasmim, Canção Nova.

Encontrei o homem da minha lista

Foi em meados de 2002 quando ele a viu pela primeira vez e pôde olhar em seus olhos por um breve tempo. O suficiente para ele dizer que, algo novo estava acontecendo na sua vida e, com o seu coração esperançoso ele orou.

Disse ainda: “Tive a sensação de que havia encontrado alguém muito especial”.

Ela estava em tempo de formação numa comunidade missionária e, naquele presente momento, só tinha olhos para isto embora há alguns anos atrás tinha lido um livro muito interessante que, tal testemunho dos autores lhe revelara muitas coisas e marcou muito sua vida. Por isso trazia dentro de si sonhos, projetos e um desejo de ser mãe…

Nesse livro o autor ensinava como devemos pedir a Deus a pessoa certa para o namoro. O livro se chama Glorioso Encontro.

Fiel às indicações do livro, escreveu treze itens e foram colocados dentro da sua Bíblia onde vez ou outra, ela abria e agradecia a Deus por aquela pessoa que ainda não conhecia mas, que um dia conheceria… Uma atitude de fé, você não acha?

Trago aqui o primeiro item, que foi o mais importante:

Que fosse um rapaz cheio do Espírito Santo! Que coragem, que ousadia, que…!



O mundo não parou, os trabalhos próprios, as responsabilidades, a família, a vida de oração, tudo isso contribuiu para que o Senhor preparasse o lugar, o momento certo e dois corações dispostos a um namoro debaixo do Seu olhar.

Muitas pessoas surgiram, novos amigos, novos desafios, alguns rapazes que não preenchiam o seu coração…

Mas, onde está o homem da sua lista?

Alguns anos se passaram… Seu encontro pessoal com Deus, agora, muito mais queria um homem de Deus. E para onde Deus a levou?

Levou a uma grande amizade com aquele moço do início, lembra?

Na partilha ele se revelou. Que doce alegria, que presente de Deus!

Durante esse tempo muitas curas aconteceram, a espera foi um tempo de verdadeira preparação para o “sim” definitivo. E ele veio…!

Nos encontramos, somos muito diferentes um do outro, e que riqueza! Não existe nenhuma barreira entre nós. Somos companheiros um do outro, amigos, nos respeitamos na nossa limitação humana, rimos e choramos juntos, rezamos, sonhamos e esperamos…

Esperamos nossa filha nascer, pois é! Essa história se deu conosco, eu e meu esposo, e continua em um matrimônio abençoado por Deus. Mas essa é outra história…

De acordo com plano de Deus é ele o homem da minha lista!

Foram dez anos de espera que valeram a pena!

Se você ainda está a espera de uma pessoa especial para compromissos definitivos de acordo com o plano de Deus, não se precipite. Pelo contrário, seja em primeiro lugar um homem e uma mulher de Deus, busque a sua cura interior nesse tempo de espera, seja fiel a Deus, que com certeza Ele preparará uma pessoa muito especial para você. Reze, confie e espere!

Feliz dia dos Namorados!

Vale Night…O suicídio do amor!

Impressionante!

Se uma traição de namorados já não é coisa boa, imagine se for o seu conjuge?

Mas graças à banda Asa de Águia, com concentimento do cônjuge ou namorado, por uma noite você pode “ficar solteiro” e pegar todas (os).

Fico imaginando que tipo de Casais entram nesta roleta russa?

1º Os casais de namorados (…)!


Namoram, mas no fundo, ou bem às claras, não há compromisso duradouro. Ao surgir a oportunidade de beijar outra boca e tranzar com outra pessoa, basta a “desculpa” do Vale Night para que, com o concentimento de ambos (regra para que o vale night seja adquirido), cada qual se torne “solteiro por uma noite”. Como acreditar que esta pessoa te ama? Mas, se para estes casais o amor não é sinônimo de fidelidade… “Apertem os cintos: o Piloto sumiu!”

2º Os casais de namorados sérios!


Para estes, uma proposta como o Vale Night “cola”, na maioria das vezes por pressão dos “amigos” que desafiam os “comportadinhos” a arriscar, a sair da caretice… Que tristeza! Já não é fácil chegar ao casamento na fidelidade e ainda tem gente invejosa que quer destruir a felicidade dos bons casais de namorados. E lá vão os dois “com medo”, mas em nome do desafio, para o grande salto de sua vida amorosa, sem fronteiras, sem páraquedas!

E depois que a noite acabar? E depois do salto para a liberdade, sem fronteiras, sem limites? O que vai sentir o coração quando um olhar nos olhos do outro? Quais serão as primeiras palavras? Quais serão as proximas 1000 dúvidas que surgirão?

3° Os casais casados!


O mais triste da história… Aqueles que topam essa de primeira já destruiram seu casamento bem antes de conhecerem esta proposta diabólica. Diabólica porque é Satanás que odeia o amor, sobretudo o amor dos casados que publucamente e diante de Deus fizeram um concentimento mútuo de fidelidade e amor… É justamente com o concentimento de ambos que o demônio quer tentar desfazer, separar o que Deus uniu!

Alguém poderia dizer: É só por uma noite! Mas eu digo, eu não, Cristo Diz: “O que Deus uniu, o homem não separe!”

Sem falar no perigo das doenças, dos assaltos e de outros tipos de violências… E o que dizer da vida dos dois? Depois da noitada se solteiro(a), o que dizer deste casamento? O que aconteceu com o amor? Onde o crucificaram? E quem diz que o amor conjugal está como antes, se engana a respeito do amor… Não o conhece e o confunde com carícias e carências, com sexo e bem estar… Mas nesse amor não há ligar para a fidelidade e para a verdade, para a entrega e o sacrifício (pelo outro e não do outro), não há lugar para a paciencia e a esperança. Desculpe, se for assim, você não sabe o que é o amor, e será fácil cair numa furada dessas…

Graças à Deus não é a maioria dos casais, seja de namorados, noivos ou casados, que entram nesta “roleta russa”. A maioria do nosso povo tem moral Cristã, a maioria do nosso povo aprova a castidade, ainda que peque contra a castidade. A maioria de nós Brasileiros é a favor da fidelidade, ainda que tenha momentos de infidlidade, ainda que assista e até aplauda algumas estrelas que dão um verdadeiros espetáculo de infidelidade… A maioria dos brasileiros é contra o aborto, ainda que nossos representantes se lixem para o que queremos e pensamos…

Onde estão as vozes desses brasileiros?

Se quiser, deixe seu comentário.

Matrimônio X Casamento

Tem gente que pensa que é tudo a mesma coisa, mas não é não!

Para começar, o matrimônio foi criado por Deus e nasceu juntinho com o homem e a mulher “Não é bom que o homem esteja só, vou dar-lhe uma auxiliar que lhe corresponda”. “Então o homem deixará seu pai e sua mãe e se unirá a sua mulher e os dois serão uma só carne”. A criação é de Deus! Foi ele quem viu que o homem era só, que precisava de uma companheira ‘correspondente’, foi ele quem pôs a lei natural dentro do homem e da mulher, na qual por sua união, tão forte que os torna uma só carne, Ele, Deus, pudesse assim continuar criando através do Homem e da Mulher, mais seres humanos, à sua imagem e semelhança. Pra completar, como se não bastasse, Jesus veio e declarou: “O que Deus uniu, o homem não separe”. Porque? Porque o matrimônio é a imagem do amor de Cristo pela Igreja: Indissolúvel!

destaque_matrimonio

“Maridos, amai vossas esposas como cristo amou a Igreja e se entregou por ela”. É só um resumo… Por que o matrimônio não se resume a isso somente.

Há um juramento que um conjuje profere ao outro na presença de um ministro de Deus (o padre), na presença da família, na presença de testemunhas escolhidas ‘a dedo’ (os padrinhos). Juram fidelidade um ao outro, na alegria, na tristeza, na saúde, na doença, juram amor, respeito, todos os dias de suas vidas… Prometem ainda educar os filhos na fé católica (digo aqui católica porque não sei como é o culto protestante), em fim…

E o que muda depois deste consentimento: TUDO! A alma, o corpo, os sentimentos, os ideais, os sonhos, a vida dos dois agora está ligada pelo sangue de Cristo. Agora eles são inseparáveis (ainda que se separem). E um está responsável de levar o outro para o céu! É por isso que se seu namoro não tem respeito agora com seus dois, três, quatro anos juntos, como vai esperar que isso mude nos próximos 10, 20, 30 anos juntos?

alianças

É um engano comum em muitos casais que se separaram, sobretudo aqueles que não souberam se preparar para o matrimônio. se no tempo de namoro e noivado estes ponteiros da vida não são acertados satisfatoriamente, não pense que num passe de mágica a benção do seu Matrimônio irá resolver o mau humor de todas as manhãs que seu marido tem, ou a falação da noite que a sua esposa apronta… Para o matrimônio, é preciso fazer as contas e dar qualidade ao namoro. Qualidade moral, qualidade intelectual, qualidade afetiva, etc.

Acho que já deu pra notar que tipo de qualidade estou me referindo: Qualidade aplicada com virtudes (valores) de fidelidade, verdade, respeito, paciência, carinho, castidade! Porque se seu namorado não consegue namorar sem sexo, porque ficar sem sexo é muito difícil, onde ele encontrará sexo nos muitos dias em que você, esposa ficar impossibilitada? Não respondo, deixo pensar… Aliás, vale lembrar que a vida (que levamos) pode trazer muitas doenças e problemas inclusive sexuais para o homem e para a mulher, até mesmo criando uma impossibilidade permanente… Pensou? E se o foco do amor dos dois foi o belo corpo dele ou dela? O amor precisará achar seu espaço nos valores e nas virtudes antes da tristeza, da frustração, da depressão, da separação.

maos

Acho que não vai ter muito espeça para o casamento… O Matrimônio é grande demais! Também pudera: É no amor de Deus que são unidos os conjujes!

E o casamento o que é? É um contrato entre duas pessoas que querem morar juntas e assumir juridicamente a responsabilidade uma pela outra, e por seus filhos, e por seus bens… Isso é muito importante, é ter responsabilidade, é ter civismo! inclusive a Igreja exige (sobretudo por causa do despreparo e de má fé de muitos por ai) que para dar entrada nos papéis para o Matrimônio, haja antes o Casamento (civil), marcado. E o que muda no casamento civil: A responsabilidade jurídica, civil de um para com o outro e diante de toda uma nação,o estado civil é outro, o sobrenome de algumas mulheres muda e com isso o RG, em alguns casos há comunhão de bens, em fim… muda bastante coisa.

Tanto para quem se casa como para quem além de se casar contrai Matrimônio, a responsabilidade e a novidade de viver a dois é o que há de comum nas escolhas. São as responsabilidades com a casa, com as contas, com os filhos, um com o outros, é o lazer juntos, é a vida sexual sadia e exclusiva, são os desafios inesperados, as doenças, os acidentes, a conquista dos parentes, os limites de um e de outro… A lista é grande! Coisas maravilhosas e desafios enormes, esperam os dois pombinhos.

Uma palavra para os solteiros: prepare-se bem! Matrimônio é uma vocação. Mas como toda vocação tem dificuldades e alegrias (mais alegrias que dificuldades), tem leis naturais e leis humanas e exige que você dê TUDO o que é, sua vida. Aquele que quer se casar (na Igreja), precisa saber que casamento na igreja tem um nome mais nobre e mais cheio de significado “Matrimônio”. Quando o cristão diz que se casou ou que é casado, não está negando o matrimônio, mas ao pronunciar casamento dentro do redil do Senhor, ele sabe que sua união é indissolúvel por causa do sangue de Cristo, que antes o amou e também a sua esposa, e é por causa do amor de cristo que estão casados agora. “O amor de Cristo nos uniu” e “O que Deus uniu o homem não separe”.

Deus abençoe você.

Jarles Pereira, casado com Maria Rosangela desde 22/11/2008.

Estamos grávidos!!

Olhos nos Olhos

Camisinha: proteção ou privação?

Camisinha

Dizem por ai que a camisinha protege você do HIV e das outras DST (Doenças sexualmente transmissíveis). Mas ninguém diz que tipo de privação a Camisinha causa. Em nome do ‘deus’ sexo, (sim, porque muita gente é incapaz de viver sem sexo), se paga alto preço, e infelizmente as pessoas só se dão conta disso tarde demais sem contar aqueles que morrem sem saber o que os matou, após anos a fio de sofrimento.

A camisinha previne você contra DST e abre assim a porta para uma sexualidade liberal, sem compromisso. Uma verdadeira diversão, um passa tempo, um evento como jogar bola com os amigos ou dar um trato nos cabelos naquele salão de beleza. Para a juventude, sobretudo isso é um prato cheio para uma vida de muitas festas, baladas, sexo e toda espécie de diversão, com a proteção mágica da camisinha que dá a segurança de não morrer ou ficar doente por causa de um vírus.

Mas a camisinha não previne contra o vírus do egoísmo, que gera aquela atitude do ‘Ficar’ e do ‘transar’ por diversão, até mesmo por competição, que dá sim prazer, mas assassina o amor. E não só o amor pelo ‘outro’, mas o amor por si mesmo. Um egoísta não é capaz de amar, porque o amor é doação e o egoísta só quer para si. Na relação sexual, o egoísta pensa somente no seu prazer, na sua satisfação, na sua felicidade, na sua diversão, não na satisfação e realização e felicidade do outro. Mas depois da relação, a felicidade não chega.

Por quê? Porque a felicidade para o egoísta é sua satisfação e depois do sexo, a satisfação acaba, pois não interessou a pessoa com quem estava transando, mas o que ele (o egoísta) podia tirar dela. Para ele, só resta uma coisa: procurar outra pessoa para parasitar. E lá vai ele (ela) de novo á procura da felicidade…E a felicidade não chega.

A culpa da infelicidade do egoísta é a camisinha? Não, não só ela, pois há outras formas de se gerar um egoísta. Mas a camisinha gera e potencializa o número dos egoístas compulsivos na face da terra, já que o sexo deixou de ser, para muitos (milhões), parte de um todo que é a pessoa, no conjunto de valores que a forma que a caracteriza, para ser… O que você vê por ai.

Os usuários da camisinha são privados do amor, mesmo os casados, mesmo os que tem namorada e só uma namorada, são privados do amor pelo simples fato de usarem o sexo contra si mesmos, contra o amor, contra a confiança (será que ele, ela está contaminado? “mesmo os casados”), ora, se não há confiança não pode haver amor! Quem ama confia! Quem ama não precisa usar camisinha, porque não precisa fazer sexo sem compromisso, sem sacramento, sem dignidade (plena) de si e do outro.

Mesmo as pessoas maduras, sérias…Mesmo aqueles que não usam do sexo de forma profana, pornográfica. Se amam, esperam. Se amam, e é para sempre. Preparam o outro para a vida e não só para a cama. Preparam o psicológico, o biológico, o cultural, o espiritual do outro e de si para o outro. Então, quando a idade chegar e o fervor do sexo perder o combustível do vigor físico, por causa do todo, do edifício construído, a plástica não será tão importante porque o amor não precisa de plástica para se expressar no sexo, mas somente daquele que ama.

Não pára por ai. São privados da verdade, pois a pessoa com quem o egoísta sai não precisa ser verdadeira, ser ela mesma, não precisa ter o nome que tem, nem morar onde mora… Na maioria das vezes o egoísta transa com um mentiroso uma mentirosa.

São privados da esperança, pois quem aprende a sugar dos outros e não dar nada em troca, não sabe esperar dos outros. Baseando-se por si mesmo ele diz: não posso confiar! Quantos destes egoístas são capazes de um relacionamento duradouro? Profundo? Verdadeiro, no sentido de ser ele uma pessoa e não um personagem?

A proteção custa caro com a camisinha, mesmo que seja de graça. Na camisinha não há graça, há pena! O que fazer então? Não vou fazer sexo? Fazer sexo agora é crime? É coisa ruim? É pecado?

É claro que não! Há muitos que ainda relacionam o sexo a pecado e que esta culpa quem colocou nas pessoas foi a igreja. Assim o fazem e dizem por pura ignorância. Simplesmente não conhecem nada a respeito da igreja e menos ainda sobre a sua própria sexualidade.

Deus fez o homem e viu que não era bom que estivesse só: Gn 2,18.E como o homem ficou feliz com a mulher: Gn 2,23-24. Deus fez Homem e mulher portanto sexos diferentes e deu uma ordem: Gn 1,27-28

Assim, você percebe que sexo é coisa de Deus, foi criado por Deus para a felicidade do homem. Veja: para a felicidade, não para a diversão, não para exploração, não para brincadeira, não para a banalização.Porém o sexo só é capaz de trazer felicidade quando está inserido na realidade do amor. O sexo, para ser bom precisa daquele ‘clímax’, daquele clima favorável: o Amor.

Mas o amor traz consigo uma série de companheiros que o constroem: Respeito, amizade, paciência, carinho, compreensão, bondade, perdão… Já deu para perceber que não esquina não se encontra isso com facilidade. Deu para perceber também porque é muito mais fácil destruir os valores que constroem a dignidade humana e do sexo, liberar o impulso, sem compromisso e sem responsabilidade remediando com a camisinha que não exige de você nada a não ser, saber usar.

Enfim, a consciência é sua. Se você acha que compensa…E nem falei das outras questões de pecado envolvidas. Eu optei pela castidade. Se você quiser, pode aderir também.

Deus abençoe.

Jarles, Canção Nova.

Lua de mel 061

Eternos Namorados!

Minha esposa Maria Rosangela
Minha esposa Maria Rosangela

Conheci minha eterna namorada em 2002, em Cachoeira Paulista – São Paulo.

Ela não saiu mais do meu pensamento…

A cada viagem que eu fazia para Cahoeira Paulista neste ano de 2002, eu me aproximava mais.

Em 2003 ela veio morar em Cuiabá, eu descobri que realmente a queria a amava, e ela também.

Ficamos 2 anos e 2 meses longe depois disso e entre caminho de namoro, namoro e noivado se somaram 5 anos até nos casarmos em 22 de Novembro de 2008.

Somos muito felizes e realizados Juntos!

Maria Rosangela, eu amo você!

Seu eterno namorado, Jarles.

Lua de mel 092r

Quer homenagiar sua amada ou amado? Manda um e-mail com seu pequeno texto e foto que eu posto no blog e vai ficar durante o mês inteiro!!

O que está esperando??

Jarles@geracaophn.com