Arquivo da categoria: Sexualidade

Eu pratico método Billings!

Olá, bom dia a todos! Lendo todas as dúvidas e questionamentos resolvi escrever aqui um pouco de minha experiência com o método Billings. Sou casada há alguns anos e pratico o método Billings. Como já foi dito o método é feito através de muita observação, o aprendizado deve ser diário. 1º Todo ciclo menstrual se inicia no 1º dia da menstruação, os dias em que se segue o sangramento, são considerados dias estéreis, ou seja, sem riscos de gravidez; 2º após este período a mulher passa por alguns dias estéreis, onde a secreção útero/vaginal encontra-se espessa e esbranquiçada; 3º após este período o muco liberado pela vagina começa a ficar mais clarinho e elástico, porém muito espesso, “grudento”. Nesta fase, ainda estéril, o muco impede que o espermatozóide encontre o óvulo. Em palavras mais simples o SPTZ não vence o muco. 4ºNa próxima fase o muco se torna mais líquido menos espesso e mais elástico como se fosse clara de ovo, ao ser tocado dá para perceber que ele e bem viscoso. Este é o muco FÉRTIL, neste muco os SPTZ conseguem “nadar” até o óvulo, já liberado pelo ovário, ocorrendo fecundação. 5º Caso não haja fecundação o muco volta a ficar esbranquiçado, espesso e ácido, estamos novamente no período estéril. Para que este método funcione é necessário um conhecimento apurado de si mesmo, anotações sobre o seu ciclo como se fosse um calendário é importante e ajuda muito. Estudar o assunto lendo livros e entrevistas tb ajuda bastante. Espero ter ajudado … gostei muito do blog, parabéns e fiquem com DEUS…

Gostou do testemunho da Raquel? Bacana não é? Valeu raquel!!

Você também pode mandar o seu testemunho matrimonial, não só sobre o método Billings ou sexualidade, mas vida conjugal, superação de crises, educação dos filhos, em fim… Aquilo que for possível nós estaremos avaliando e colocando à disposição de mais pessoas.

Deus abençoe.

Jarles.

Deixando a Pílula

Hoje em dia muitos casais resolvem de comum acordo a deixar a pílula bem como outros métodos anti-concepcionais. Mas, vale lembrar que, deixar a pílula pode levar você e seu cônjuge a uma nova fase de seu relacionamento. Além da mulher precisar passar por um tempo de desintoxicação, outro problema pode acontecer: a tendência em assumir que a mulher continuará a se responsabilizar pelo controle da natalidade a a carregar sozinha o peso dele na sua saúde. Esta situação pode gerar infelicidade e ressentimento, especialmente entre as mulheres cuja saúde piorou com o uso da pílula.

A mulher que sofre efeitos colaterais da pílula responde positivamente bem quando aprende o Método da Ovulação e seu marido pode se alegrar pelo bom estado de saúde de sua esposa. Se você decidiu usar o Método da Ovulação, o primeiro passo é abandonar a pílula ou qualquer outro método contraceptivo. Quanto mais cedo o abandono, mais cedo pode registrar seu padrão de muco. Não precisa esperar até você ficar menstruada ou ovular, nem que seus ciclos voltem à regularidade que tinham antes do uso da pílula. A irregularidade dos ciclos antes do uso da pílula não é um problema, porque agora você vai aprender a julgar sua fertilidade ciclo por ciclo.

Como isto se fará?

Precisará manter um registro diário do seu muco que é o seu controle da fertilidade.

Em um dos livros escritos por Dra. Evelyn Billings e Ann Westmore (do qual está sendo minha fonte de pesquisa) ilustra muito bem os tipos de muco e suas carasterísticas. Muco pré-ovulatório, não se distende. Muco distensível, tipo fértil. Muco claro, tipo fértil perto do ápice. Muco após o ápice. Com seu registro diário, você reconhecerá depressa, o que é fértil e o que é infértil.

O Método de Ovulação Billings é um método científico que ajudará o casal a melhor planejar a chegada dos seus filhos, longe de dispositivos artificiais.

Um gráfico pode ajudar seu companheiro também, dando-lhe conhecimento das mudanças do muco e comunicando-lhe seu estado de fertilidade. Com o propósito de aprender, é aconselhável manter o gráfico por vários meses. Por isso, o Método Billings é o “método do casal”.

Como casal cristão, dê ao mundo uma resposta que difere de tantas opiniões contrárias relacionada a Família, que o Santo Papa define muito bem quando diz, Família Santuário da vida. Santuário, lugar sagrado onde Deus habita.

Tenha coragem, tenha fé!

Deus abençoe sua família.

Maria Rosângela gerando um bebê!

Missionária da Canção Nova.

Orientação Sexual

É uma conversa para se ter em casa. Entre marido e mulher, com os filhos, em família. Sobretudo os cristãos Católicos, que tem valores bem definidos à respeito desse assunto. Fugir ou se esquivar das discussões não resolve a questão que é emergente em todo o mundo. Os homens querem o direito garantido por lei de ter a orientação sexual livre e sem discriminação.

Deus não fez assim, mas como nem todo mundo teme a Deus, as coisas caminham por este lado como enchorrada… Mas que esse direito seja para todos, de verdade e não só para os homossexuais, pois se eu tenho uma orientação sexual diferente, tenho o direito de discordar e ensinar como creio.

Agora você faça a sua parte e converse em casa, oriente seus filhos e filhas, esteja alerta ao que se assiste na TV, ao que se diz na escola, aos amiguinhos e amiguinhas e as casas que seus filhos frequêntam…

Você nasceu perfeito como Deus fez cada homem e mulher… A melhor forma de amar e deixar se amar é aceitar este presente que Deus nos deu que é a nossa sexualidade… “Deus criou o homem à sua imagem, criou-o à imagem de Deus, criou o homem e a mulher” Gn 1,27.

Olhar no espelho e saber que o molde utilizado por Deus para me criar foi ele mesmo…! Por isso é pecado regeitar a própria sexualidade presenteada por Deus.

Que o Senhor ilumine sua razão e coração, para que satanás não use de sua carência para calicaturar a imagem de Deus, como ele fez.

Deus abençoe você.

Leis do Inferno!

Mais uma lei do inferno está por vir… E para variar, contra a família, contra a vida! É mais uma daquelas leis que visam falsamente o bem estar pessoa, quando na verdade é uma lei egoísta de incentiva à ‘morte da vida’, do Casal, do Matrimônio, da Família.

O projeto de lei que circula em Brasília atualmente, quer acabar com a obrigatoriedade do concentimento do conjuje para que se possa fazer vasectomia (esterelização masculina), e Laqueadura (esterelização feminina). O Jornal Hoje da rede globo fez uma enquete nas ruas para saber a opinião do povo, quem é contra ou á favor do projeto de lei. As pessoas se dividiram, mas o pior é que nenhuma delas levou em conta o outro como realmente importante, muito menos Deus (pelo menos não colocaram enquetes com respostas assim), mas suas próprias necessidades e direitos! A esterelização cirurgica é na maioria das vezes irreversível, impede a pessoa de gerar filhos para sempre. Para muitos, uma solução social onde casais que não tem condições financeiras ou afetivas de ter mais filhos e não conseguem ou não querem usar outros métodos contraceptivos, podem ter a certeza de que não irão mais engrevidar. Para outros uma liberdade sexual com garantia de não ter um filho para atrapalhar a vida… Os motivos e opiniões são diversos. Mas ninguém pergunta ao autor da vida o que ele pensa sobre isso. O projeto, se virar lei vai permitir a prática da esterelização a quem achar que deve até os casais independente da vontado do conjuje. Isso é contra o amor, literalmente. Até mesmo com o concentimento, é um assunto muito delicado sobretudo para o cristão, que necessita de uma autorização do Bispo para o seu caso específico.

Triste isso… Estamos cada vez mais egoístas e esse projeto, se virar lei, vai faltar só a Eutansia para completar o ciclo das leis de morte voltadas para a família: Descriminalização do Aborto, Divórcio eletrônico, União civil de pessoas do mesmo sexo “com mesmos direitos dos heterosexuais”, Lei da Homofobia, Camisinha de graça para crianças nas escolas, Laqueadura e Vasectomia para quem quiser fazer…

Tudo favorece a morte da Família como Deus a fez e da pessoa. Sim, da pessoa também porque é somente na família criada por Deus que nascem pessoas: pai e mãe, homem e mulher que geram filhos! Mas o inferno tem entrado de cheio contra os filhos e filhas de Deus com uma promessa egoísta de felicidade fácil e imediata aqui e agora, bem parecida com a proposta de um traficante oferecendo drogas, mas o alcance aqui é bem maior… Toca nas carências das pessoas, toca na afetividade e na sexualidade imersas neste mundo sodomizado em que vivemos… Começa o seu ataque nas nossas crianças, pelas roupas, músicas, desenhos animados, video games… Passa pela nossa juventide com o incentivo maçisso na iniciação sexual pelas redes sociais, telenovelas, revistas teens, seriados, nas escolas com adistribuição de preservativos, nos filmes e programas de TV, nas baladas e festas noturnas, na falta de orientação e qualidade de tempo dos pais… E chega até os adultos, já alienados e hipnotizados com as falsas promessas de felicidade deste mundo. Pessoas decepcionadas afetivamente, que já não creem no matromônio, já não creem no amor, porque já perderam a capacidade de amar, porque não sabem na verdade o que é amor e vivem mercê das músicas que cantam as desilusões de amor na promessa de um par perfeito, uma alma gêmea, um principe encantado que nunca aparece. O egoísmo vai crescendo em nome da “minha realização pessoal”, profissional. A casa, o carro, o passeio, o prazer, o dinheiro vão se tornando inimigos da família quando em nome deles se decide não ter mais filhos ou não ter filho algum, quando estes bens e realidades deveriam servir a família, servir a vida!

Quando se legitima uma união Gay se agride a família e se torna lei o que é pecado sim! Porque no projeto de Deus não é assim: “o homem deixará sua casa e se unirá a sua mulher e os dois serão uma só carne” Gn 2,24.

Quando se legitima e pior, torna imediatamente fácil o divórcio pela internet, se legitima um pecado e se escancara as portas para a destruição das famílias sim! Porque no projeto de Deus o matrimônio é  indissoluvel enquanto vivem os conjujes, e não eterno enquanto dure, mas para Deus vale a lei  “Não separe o homem o que Deus uniu” Mt 19,6. É claro que se divorcia quem quiser, contrai uma união homossexual quem quer, aborta quam quer, faz sexo fora do matrimônio quem quer… Com a esterelização liberada, vai ser a mesma coisa… a liberdade que nos foi dada por Deus nos permite tudo! Mas nem tudo nos convém!

Sou cristão católico e estou muito preocupado com tudo isso, mas ao mesmo tempo sei que é um sinal dos tempos e que estamos num mundo que em que a realidade do pecado vai se tornar cada vez mais uma lei, um direito para os homens, desprezando a salvação que Deus já nos garantiu com a entrega de Jesus no calvário. Mas há que se evangelizar! Há que se denunciar o pecado!

O cristão deve respeitar a opção das pessoas ainda que pelo pecado, seja qual for, mas jamais pode dizer que o pecado não é pecado, que um vício não é um vício… Meu pai fumava, graças a Deus ele parou já tem uns 20 anos. Quando ele fumava, sabia que era pecado, nós dizíamos que era pecado, sem contar todos os efeitos que o cigarro causa. Mas a decisão de para não foi de outra pessoa senão dele. É assim com qualquer pessoa, com qualquer pecado, seja ele uma lei para os homens ou não. Para o cristão pecado é pecado e será pecado sempre, mesmo que seja duro ouvir isso, ainda que seja “politicamente incorreto”. O pecado é o grande mal do mundo…

Evitar o pecado é tarefa de cada um, minha e sua, se você crê.  Mas os homens no mundo interiro tem se empenhado em tornar o pecado Lei, e as leis humanas acima até de Deus! As leis humanas podem ser injustas! Isso, ninguém nos fará aceitar. Antes há que se obedecer a Deus, que não desprezou ninguém, que se comunicou a amou prostitutas, leprosos, cobradores de impostos, ladrões, e todas as pessoas excluidas do tempo em que morou no meio de nós. Hoje não é diferente, ele acolhe a mim e a você, com nossas falhas e pecados, com nossas qualidades e vícios, sem distinção… Mas como outrora, ele não passará por nossa vida sem realizar a sua obra de transformação, ele nos ama demais para deixar que o pecado nos destrua.

O mundo busca paz, alegria, felicidade, descanço…

“Com efeito, de tal modo Deus amou o mundo, que lhe deu seu Filho único para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna. Pois Deus não enviou o Filho ao mundo para condená-lo, mas para que o mundo seja salvo por ele. Quem nele crê não é condenado, mas quem não crê já está condenado; porque não crê no nome do Filho único de Deus. Ora, este é o Julgamento: a luz veio ao mundo, mas os homens amaram mais as trevas do que a luz, pois suas obras eram más. Porquanto todo aquele que faz o mal odeia a luz e não vem para a luz, para que suas obras não sejam reprovadas. Mas aquele que pratica a verdade vem para a luz. Torna-se assim claro que as suas obras são feitas em Deus.” Jo 3,16-21

Estou lhe convidando a vir para a luz de Deus e não compactuar com as obras das trevas que tem feito muita gente, muitos filhos de Deus sucumbir diante do pecado. Evitar que essas leis passem a valer e que o mundo se torne cada vez pior, talvez não seja possível, mas ser de Deus apesar de tudo isso, é possível para qualquer um de nós. Basta aderir a Jesus Cristo, renunciar ao mundo e caminhar para a luz.

Deus abençoe você!

O Amor Exige Totalidade

Já falávamos na primeira matéria a respeito deste assunto das quatro características do amor de Cristo que são indispensáveis para o matrimonio católico ter validade. O amor dos conjujes precisa der Livre, Total, Fiél e Fecundo. Se não leu ainda a matéria anterior, terá oportunidade clicando aqui.

A segunda característica do amor matrimonial é ser TOTAL!

“É por toda a vida que o prometeis?” Assim, a exemplo de Cristo que amou os seus até o fim (Jo 13,1), os conjujes são comvidados a amaresn-se “até que a morte os separe”.

Muitas pessoas fazem essa promessa sem medir de verdade a extensão do que significa um “amor total”, um amor “pra toda a vida” um amor “de todo o seu ser”, um amor “de sí para o outro”. E porque não calculam bem? Porque se casam ainda com os próprios sonhos e projetos, com a própria idéia de liberdade e independência quando deveriam saber que os sonhos não são mais “meus”, mas “nossos”, aliás, tudo agora é nosso e essa é uma das maiores causas de divórcio entre os casais atuais. Porque o MEU salário, o MEU carro, a MINHA televisão, a MINHA profissão, MEU…

O Egoismo e o individualismo tem assassinado muitos matrimônios graças a falta de preparo dos namorados e noivos que, desavisados ou iludidos por algum encanto romântico, entraram na realidade linda do matromônio totalmente despreparados para a partílha da vida. Partilha de vida e da vida, de TODA a vida. Os seus momentos de privacidade estão com os dias contados, porque o matrimônio torna os conjujes imediatamente uma só carne e, caminha para algo muito mais profundo que é tornar-se uma só coração e uma só alma! Quem se casa desavisado disso, rapidamentente se assusta com a entrada avassaladora de um outro em sua vida. Por isso é tão importante conhecer o coração do seu namorado, a história da sua noiva, a família dele. Por isso é tão importante conhecer seu temperamento, suas manias, sua desorganização, seu jeito metódico, a capacidade de perdoar e guardar rancor, a humildade de reconhecer um erro…

A dimensão TOTAL do amor matrimonial é a comunhão completa de vida a que caminham os conjujes. Ela é um movimento que impele marido e mulher a se encontrarem todos os dias e esse encontro nem sempre provoca alegria e gozo. Por vezes nos encontramos com o mau humor, com a tristeza, com a chatisse, com a necessidade de renunciar ao meu descanço para aquele almoço importante para ele e seus amigos; nos encontramos à 1:25 da manhã morrendo de sono no quarto do bebê para trocar a frauda depois de um dia exaustivo e de várias outras madrugadas de fraudas e febres…

É um imperativo saber que a preparação para a vida matrimonial está justamente no namoro e no noivado. A partilha com casais sólidos e mais experientes, com os próprios pais se estes forem este exemplo, a ajuda de muitas literaturas lícitas como “A vida sexual dos solteiros e dos casados” , “Não basta amar para ser feliz no casamento”, ambos do João Mohana, serão auxílios preciosos no seu processo de discernimento para o matrimônio. Queridos, quem já é casado e muito mais quem é divorciado sabe ou deveria saber que a paixão por maior que seja, não sustenta um matrimônio, nem o dinheiro sustenta, o que sustenta é o amor TOTAL de Cristo nos conjujes que, dá forças para amar um outro tão diferente para toda a vida, na vida do dia a dia, vida concreta, amor concreto, amor que não aceita improvisos, amor legítimo, até o fim.

“É por toda a vida que prometeis?”

Em breve Amor matrimonil parte 3

Deus abençoe.

Jarles Canção Nova.

Amamentação e o Método da Ovulação (Billings)

A amamentação e o Método da Ovulação são mutuamente recíprocos. A mãe, o pai, a criança, todos se benificiam.


Após o nascimento do nenê, quase todas as mulheres esperimentam um período natural de infertilidade, prolongado por meses ou até anos se a mãe amamenta seu nenê. O plano da natureza parece dar-lhe facilidade para cuidar da nova criança sem ter ocupações de outra gravidez cedo demais. Mas assim que a necessidade do seu nenê diminui, seu corpo responde com o vulação.

O método da Ovulação lhe dá o poder de reconhecer os meses de infertilidade para que possa gozar de um relacionamento sexual livre de aparelhos anticoncepcionais e livre de ansiedade acerca dos possíveis efeitos dos hormônios da pílula em seu leite e em seu nenê.

(Texto do livro O Método Billings)

Acredito estar muito claro o que a Dra. Evelyn traz acerca do Método na amamentação. Respondendo a muitas mulheres que, estão ainda duvidosas a esse respeito.

Mas, quando costuma ocorrer a ovulação?

Costuma ocorrer antes da primeira menstruação, por isso é extremamente importante desenvolver tão cedo quanto possível um conhecimento acerca do muco que é o sinal da ovulação.

Quanto tempo você estará infértil durante a amamentação?

O número de meses que você estará infértil dependerá de vários fatores, incluindo a demanda do nenê pelo leite materno e sua própria constituição física.

(Ou seja, quanto mais o seu nenê mama no peito, e, somente no peito, o seu tempo de infertilidade se prolongará).

Pela observação cuidadosa você pode aprender a reconhecer seu Padrão Básico de Infertilidade enquanto estiver amamentando.

Não importa se já usou o Método da Ovulação anteriormente. Você pode aprender a reconhecer seu padrão de infertilidade, observando-se diariamente.

Se estiver infértil, seu padrão pode ser:

*Seco todo o tempo, sem nenhum muco,

*O mesmo tipo de muco dia após dia,

*Dias de muco tipo infértil com dias secos intercalados.

Não posso finalizar esse texto sem dizer que, poder amamentar seu nenê com leite materno é uma graça, uma página seria insuficiente…

Com carinho e orações,

Maria Rosângela

Mamãe da Yasmim, por graça de Deus

Comunidade Canção Nova.

Crime sexual

Isso mesmo, crime sexual!

É o que está sendo cometido contra nossas crianças e adolescentes ainda nas escolas, dentro delas.

Falo das máquinas de camisinha,  idéia “brilhante” para proteger as crianças e adolescentes contra a AIDS e outras Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST). Porque digo que é um crime sexual?

Porque ao invés de proteger nossas crianças e adolescentes contra as doenças provocadas por uma vivencia sexual fora de tempo, essa ideologia tem lançado crianças e adolescentes numa vida sexual cada vez mais precoce.

Essa medida deixa as portas mais abertas para a pedofilia e a pornografia infantil.  Como assim? Ora, o que o adolescente vai fazer com acamisinha que ganhou na máquina? Usar! Significa, em muitos casos uma relação sexual. Agora, com quem? Outro adolescente? Uma pessoa adulta? Quem controla isso? A pedofilia é crime no Brasil, assim como a pornografia infantil. A idéia de saúde sexual que querem passar para nossos jovens é que usar camisinha é agarantia de saúde. E a saúde psicológica? E a saúde afetiva, por amor de Deus!? Isso é um crime!

Mas como protege-las deste mal terrivel se ao invés de ensinarmos nossas crianças e adolescentes que o sexo não é diversão e que a responsabilidade com nossa sexualidade vai além do uso de um preservativo nós simplesmente lhe oferecemos o preservativo como proteção? “Proteja-se”.

Mesmo na adolescência, ainda que o jovem e a jovem possam fisicamente ter relações sexuais, psicologicamente, afetivamente e emocionalmente eles não estão prontos nem para o ato e menos ainda para suas consequências. Uma gravidez por exemplo: como uma jovem de 13, 14, 15 anos em idade escolar vai fazer para cuidar de um bebê? Com que estrututa psicológica ela será mãe? E a estrutura afetiva ainda em formação, vai amadurecer à tempo? Para isso o governo oferece o aborto como solução para o corpo da mulher… Mata-se a criança, resolve-se o problema da mãe. E a criança, qual é a solução para o bebê? Morte? Matar continua sendo crime no Brasil.

A descoberta e o conhecimento da sexualidade são fundamentais sobretudo nesta fase da vida para formar adultos maduros. Mas a experiência tem mostrado desastrosamente que uma sexualidade sem freio, sem rédias, sem maturidade e responsabilidade para além da proteção física, tem acabado com nossos jovens, adolescentes e até crinaças.

Sem uma verdadeira instrução e testemunho familiar e um diálogo aberto sobre o assunto, desde a idade em que a criança possa entender fica ainda mais dificil o que já não é fácil. Sabemos que muitas famílias estão desestruturadas e por conta disso há uma incapacidade de muitos pais em dar uma correta visão sobre a sexualidade, até porque muitos não a tem para si mesmos… Por isso é necessário que a educação sexual seja antes de tudo para os pais juntamente com valores morais e espirituais que defendam a família da destruição e deterioração. Pais bem formados, uma família conscistente, casamentos bem fundamentados geram filhos sadios em todos os aspectos na maioria das vezes.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O esvaziamento dos relacionamentos está gerando um circulo vicioso de destruição da família, da moral, da sexualidade humana… Nos aproximando dos animais. Por causa dele, o casamento para muitos se tornou “uma instituição falida”; o amor pra toda via, uma piada de mal gosto; a família, um detalhe que pode ou não acontecer; o divórcio, uma oportunidade; filhos, um acidente; educação sexual, camisinha.

O fato é que isso é uma realidade hoje e em breve estará em todas as nossas escolas públicas, e os alunos terão acesso. Se os pais não souberem dialogar com muita sabedoria e inteligência sobre o assunto, nossos jovens serão lançados cada vez mais cedo na vida sexual precoce quando deveriam estudar, e crescer em outros aspéctos tão importantes e fundamentais para sua idade de inúmeras descobertas e mudanças. No momento em que deveriam aprender a ter disciplina física e afetiva, lhes é apresentado o sexo simplesmente como uma descoberta que ele e ela tem direito e que dá prazer.

Só não esqueçam de falar que isso pode “viciar” e “alienar” tanto ou mais que a droga nesta idade e que cada vez mais fica mais difícil libertar um jovem e uma jovem deste circulo vicioso.

Esse tipo de assunto deve ser falado e muito falado dentro de nossas casas, deve ser uma conversa aberta assim como se deve falar de drogas lícitas e ilícitas. Proteja seus filhos! proteja sua família! Ainda que se dê camisinha de graça e junto com ela a oportunidade para uma sexualidade à moda do ‘mundão’, os seus se forem educados saberão dizer não e esperar com paciência e sabedoria a hora de se entregar numa relação de amor e compromisso verdadeiro no Matrimônio.

Salvemos nossos filhos deste desastre…

Jarles.